domingo, 9 de janeiro de 2011

Treino para Ronda

Esta manhã levantei-me da cama bem cedo, electrizado pela antecipação de mais um treino longo no cenário idílico da serra de Sintra. Após tomar um pequeno-almoço frugal e conferir o equipamento que tenciono levar para Ronda (com que tenho treinado ultimamente), saí disparado pela porta a caminho do ponto de encontro previamente combinado: a Fonte Mourisca, na vila de Sintra.
Às 8 horas lá me encontrei com o João Fialho, o Marco Gouveia e o Miguel San-Payo. Este grupo de 4 bravos arrancou dali decidido a ir ao Cabo da Roca e voltar, passando pelo alto da Peninha.
Incautos, mal sabíamos nós que o João tinha uma maldade preparada: ainda antes de arrancarmos para a Serra convenceu-nos a ir fazer uma “subidinha” para aquecer, coisa pouca, nada de cuidados. Tendo caído no logro, lá tivemos que fazer a subida de S. Eufémia, muito a custo, com os bofes de fora e rogando pragas de fazer corar as pedras da calçada, que aquilo é coisa para homens de barba rija…
Passado o tirocínio, lá encetámos o percurso habitual, rumo ao nosso destino no “fim da Europa”. Os quilómetros foram rolando plácidos em amena cavaqueira e o tempo foi passando nesta agradável companhia. Vinte km depois chegámos ao Cabo, onde aproveitámos um momento turístico para tirar a foto da praxe.
A volta foi mais dura; aqueles 5 ou 6 km a subir em bom ritmo desgastam qualquer um e para ajudar à festa o João estava verdadeiramente endemoninhado, tendo puxado por nós até à exaustão. Para quem jura a pés juntos que ainda não está preparado para se aventurar numa Maratona, o homem anda cheio de força.
Quando chegámos aos 4 caminhos separamo-nos em 2 grupos: eu e o Marco seguimos alguns km pela estrada de Colares a fim de acrescentarmos mais alguma distância ao nosso treino e o João e o Miguel seguiram para a vila, para completarem um treino de cerca de 38 km.
Por fim lá voltámos também nós para a Vila, mais mortos de que vivos, para acabarmos um treino que para o Marco teve os habituais 42,2 km e para mim foi até aos 45 km. Fizemos isto em menos de 5 horas (mais uns 20 minutos para as pausas), com um desnível acumulado de 1290 metros, o que augura uma boa prestação em Ronda caso mantenhamos os treinos a este nível.
No próximo treino teremos que começar mais cedo, de preferência ainda de noite, para termos a oportunidade de praticar a corrida com o frontal. Mal posso esperar…


2 comentários:

  1. Sempre que precisem de um treino a este nível, venham até à Serra de Sintra.

    Há muito mais por descobrir.

    ResponderEliminar