domingo, 16 de setembro de 2012

1º Mesociclo 2012/2013

Serra da Estrela


Nas 4 semanas que decorreram entre 13/08 e 09/09, completei o meu primeiro mesociclo da nova época desportiva, cujo grande objetivo é correr o Ultra Trail du Mont Blanc (UTMB).

Ao todo, corri 412 km com 5953 m D+, nadei 5 km, e pedalei 25 km. Neste mesociclo já introduzi bastantes quilómetros e um desnível  razoável. Este ano estou decidido a introduzir mais km no meu treino e continuar a incrementar o D+. Nos 168 km do Ehunmilak apenas consegui correr ao longo dos primeiros 130, e portanto quero treinar o suficiente para estar apto a correr durante toda a prova do Monte Branco (exceto nas subidas, claro está).




No fim do ciclo participei na mítica Meia Maratona de S. João das Lampas. Este ano piorei em dois minutos o meu resultado do ano passado, mas apesar disso fiquei bastante satisfeito pois sentia-me em pior forma neste início de época. Contráriamente ao que aconteceu neste verão, no ano passado não abrandei o ritmo de treino durante o período de férias e portanto não baixei de forma. Este ano a recuperação da boa forma está a ser mais lenta do que eu gostaria, mas para ter sucesso é necessário ser capaz de ultrapassar a frustração.





A última semana do mesociclo foi passada em parte na Serra da Estrela, onde gozámos 3 dias de férias em família bem merecidas. Assentámos arraiais na excelente Casa das Penhas Douradas,  nas Penhas Douradas (1500 m de altitude), muito perto do cenário idílico do Vale do Rossim.


Em frente à Casa das Penhas Douradas


A Lena e os miúdos andaram de Kayak na barragem. Este ano a água estava fresca, mas anteriormente já lá conseguimos nadar com água a 24 ºC.


Barragem do Rossim


Aproveitámos para fazer caminhadas em família, através de uns percursos muito bem marcados e com uma descrição do percurso muito completa. Descobrimos algumas preciosidades históricas, como por exemplo a casa de "o Dr. Afonso Costa, republicano conspirador em tempos da monarquia, que, dizem as más-linguas, se refugiava nestas paragens em reuniões carbonárias e altamente conspirativas."


Casa de Afonso Costa

Ou que Álvaro Cunhal convalesceu durante uma temporada, no Hotel Pensão Montanha, "construído em 1903, para dar seguimento ao tratamento da tuberculose e outras enfermidades segundo as práticas do Sanatorium Schatzalp de Davos-Platz na Suissa"


Hotel Pensão Montanha ao fundo

As Natureza em toda a sua pujança está bem patente no inolvidável Vale das Éguas, conforme descreve o guia: "O Vale da Éguas é um vale muito suave. Belíssimo. Cheio de curiosidades. blocos de granito de formas estranhas. Afloramentos de quartzo branco e rosa. Bosques de espécies variadas. Local de pastorícia no verão. Miradouros únicos..."


Afloramento de quartzo branco e rosa, o "seixo branco"


Eu fartei-me de correr pela Serra.


Vale do Rossim em fundo


Já diz o poeta que o sonho comanda a vida e no meu caso comanda os meus treinos. Todos necessitamos  de ter um sonho para cada uma das várias áreas das nossas vidas: familiar, profissional, pessoal. São esses sonhos que  nos dão alento para continuarmos a lutar para concretizarmos os nossos objectivos.


2 comentários:

  1. Mais um excelente relato com algumas boas ideias para férias activas.

    Obrigado Luís

    Runabraço

    ResponderEliminar
  2. Olá,

    Vim aqui dar a seguir vários links sobre corrida.
    Para treinar para a Swiss Alpine Marathon, mais ou menos quantas semanas terá um plano razoável?
    A minha experiência de corrida é quase nula... Sempre fiz muito desporto, joguei rugby durante 17 anos, mas como não posso jogar mais, tive uma lesão grave em Janeiro de 2010, comecei a correr, em Agosto de 2010, então com mais de 120 kg.
    Nas primeiras semanas, ainda em recuperação, só podia correr 5 minutos por dia, mas podia ir aumentando esses minutos semana a semana.
    Assim, fiz os meus primeiros 10km na Corrida do Destak em Setembro do Ano passado.
    Depois, entre paragens e recomeços comecei a treinar para a maratona do Porto, no dia 18 de Maio, com 124kg. Desde esse dia que não falho um treino, primeiro eram 3 por semana, depois 4, 5 e agora vou em 6.
    Se conseguir acabar a maratona, sem nunca parar de correr, o meu próximo desafio é a Swiss Alpine, mas como preciso de acertar mais ou menos o calendário, pergunto, quantas semanas de treino específico acha razoável para tal empreitada?

    Obrigado

    Luís

    ResponderEliminar