sábado, 13 de fevereiro de 2016

Tor des Géants Endurance Trail - TDG 2016 - S01E01 - Pré-Inscrição





No dia 1 de Fevereiro, às 12:00, abriram as inscrições para o Tor des Géants 2016. custou-me um pouco a aceder à página dada a grande afluência que estava a ter, mas lá me consegui registar no site 100x100 Trail dos VDA Trailers (Valle D'Aosta Trailers, organizadores do evento) e pagar os 10 euros de pré-inscrição. Fui o primeiro português a fazê-lo, tal a ânsia de participar nesta enorme aventura:

Tor des Géants

VDA Trailers




Os primeiros pre-inscritos


Ainda só estavam 103 atletas pré-incritos, para 700 vagas, numa das provas mais míticas de Trail Ultra Endurance.

No entanto eu sabia que as inscrições iriam aumentar exponencialmente nos dias seguintes e que a probabilidade de ser escolhido no sorteio iria diminuir de dia para dia até ao fecho das inscrições a 14 de Fevereiro.

O sorteio tem uma forma original, diferente daquele que é feito para o UTMB. Funciona por quotas em que cada país tem direito à mesma percentagem de atletas relativamente aos pre-inscritos. Ou seja, se não se inscrever mais nenhum atleta até às 18:00 de amanhã, então serão 2477 pré-inscritos para 700 vagas, ou seja, caberá a cada país cerca de 28% dos seus pre-inscritos. Como neste momento estão 18 portugueses pre-inscritos, em princípio aceitarão 5 ou 6 como em 2015.

As probabilidades não são famosas. E logo eu que não costumo ter sorte ao jogo... só consegui ser sorteado para o UTMB à 3ª tentativa, e só porque de acordo com as regras, à 3ª era entrada direta.

Bem, até ao fim deste mês será anunciado o resultado do sorteio.


COUNTRY QUOTAS
The Tor des Géants® is not just a sporting event but also a means to promote the Valle d'Aosta region throughout the world, and to enhance the value inherent in the blending of cultures and the cooperation among nations, thus encompassing the spirit of the mountain itself.
To this end, the organization has decided to establish country quotas with the following criteria:
each country represented in the pre-registration list has the right, whatever the number of registrations may be, to a minimum of 2 participants
the remaining quota of runners per country will be established in proportion to the percentage of the total number of non-Italian pre-registrations.
The maximum number of registered runners of Italian nationality may not exceed 40% of the total, of which one third will comprise runners from the Valle d'Aosta region.

SECOND CONTRIBUTING FACTOR
Candidates who were not drawn for the 2015 race benefit from a second contributing factor which doubles their chances for the 2016 draw (strictly for that individual). In practice, the names of the runners who pre-registered in 2015, but were who were not drawn, are then entered twice in the next draw, giving those competitors double the chance.


Pre-inscritos de cada nacionalidade



Pre-inscritos Portugueses


Desde o UTMB, com os seus duros 170 km (ver descrição neste link) que tinha perdido quase completamente a vontade de correr.

Quem repete aquela frase estafada de que "A dor é temporária mas a Glória é para sempre" esquece-se de que a dor pode por vezes durar um ano, ou até mesmo mais. Já a glória desvanece-se muito rapidamente. O que fica são as experiências.

No meu caso ficaram recordações muito belas, mas também umas dores do caraças nas pernas, que demoraram vários meses a passar.

No gráfico seguinte vê-se bem o que aconteceu. Tive um primeiro crescendo de treino até ao MIUT em Abril.

Depois foi um crescendo de treino até ao UTMB em Agosto, com um "Trail Camp" fantástico de 4 dias em torno do Monte Branco, em Junho, em excelente companhia.

Depois foi o descalabro, tanto em quilómetros percorridos, mas sobretudo sem qualquer ida à Serra para fazer desnível.






Ainda nunca tinha tido um período tão longo de desalento desportivo.

(a curva azul representa um agregado dos treinos de corrida, bicicleta e natação, através da seguinte fórmula: Total = Corrida + Bicicleta / 3 + Natação x 4)


Como sabe qualquer atleta que já sofreu uma lesão que o obrigou a parar, recomeçar a treinar para voltar a atingír a forma física é um processo muito doloroso. É necessária uma grande dose de resistência à frustração. É sobretudo essêncial acreditar que se vai voltar a conseguir atíngir e quiçá superar as performances anteriores.







No ano passado, segui de muito perto a edição 2015 do Tor (ver aqui o meu relato à distância da prova), e desde então o bichinho nunca mais me largou.

Se não for sorteado este ano, eu sou uma pessoa paciente e voltarei a tentar em 2017.

Que a sorte me acompanhe!





P.S. escrevo este post-scriptum na 2ª feira de madrugada.

As pré-inscrições fecharam com 2544 candidatos à prova, 43% deles italianos (como o número máximo de participantes total contempla 40% de italianos, essa regra específica acaba por não ter impacto):






2 comentários:

  1. Boa sorte! Interessante este método de sorteio, não fazia ideia. Interessante foi também analisar os gráficos, espero que saia do "fosso" rapidamente. Nada como uma grande epopeia em perspectiva para nos puxar :)

    ResponderEliminar