domingo, 14 de abril de 2019

Andorra Ultra Trail VallNord - Ronda dels Cims 2019 - S02E07





























Recomeça....
Se puderes
Sem angústia
E sem pressa.
E os passos que deres,
Nesse caminho duro
Do futuro
Dá-os em liberdade.
Enquanto não alcances
Não descanses.
De nenhum fruto queiras só metade.


E, nunca saciado,
Vai colhendo ilusões sucessivas no pomar.
Sempre a sonhar e vendo
O logro da aventura.
És homem, não te esqueças!
Só é tua a loucura
Onde, com lucidez, te reconheças...


Miguel Torga





5º Mesociclo

(9ª, 10ª, 11ª e 12ª semanas de 2019 - 25/02 a 24/03)


Mais um bom Mesociclo, apesar de ter sido um mês de trabalho muito intenso, na frente profissional.

No espaço de tempo de uma única vida, tento conseguir o milagre de encaixar quatro vidas muito intensas: o trabalho muito exigente, de um Engenheiro de Telecomunicações (ah! sou eu...); a gestão da casa e da família (os meus mais-do-que-tudo); o meu hobby desportivo, que me toma o tempo de um atleta semi-profissional (mas, infelizmente, sem os mesmos resultados); e a satisfação da minha curiosidade intelectual, que também chegava para ocupar uma vida inteira.

A meio de Fevereiro, tive instalação de Release de Software do meu principal produto/serviço. Na minha função, entre outras coisas, dou suporte a serviços de telecomunicações de grandes empresas, incluindo Centros Hospitalares, Bombeiros, Serviços Camarários, Ministérios, etc. É uma função com grande responsabilidade e a correspondente dose de stress. E quando algo corre menos bem, é certo que se vai ter que dar o litro para resolver.

Para o bom evoluir dos meus treinos, a recuperação é essencial, e essa recuperação passa por dormir horas de sono regulares, no meu caso a rondar as 8 horas por noite.

Ora isso não tem sido de todo possível desde meados de Fevereiro, embora felizmente tenha vindo a recuperar, e se comece agora, finalmente, a aproximar do valor ideal:






Outro indicador que sofre com a falta de sono é o controle do peso. Quando andamos sob stress e não dormimos, temos tendência a ingerir com frequência alimentos muito calóricos, fruto de uma desregulação hormonal.

De acordo com o planeado, o meu peso estava a diminuir paulatinamente. Com o stress, voltou a subir. Agora vou ter que fazer um esforço redobrado para conseguir chegar ao objetivo, ainda antes da grande prova de 100 milhas, em Julho.






Mas eis aqui os dados do meu treino:




























Muito embora o treino tenha estado controlado durante este 5º mesociclo, no mesociclo seguinte, o 6º, que já vai a três quartos, a coisa parece estar mais descontrolada. A carga de treino tem vindo a sofrer significativamente e a minha forma física tem baixado. Vou ter que voltar a colocar carga, pois já só faltam 4 semanas para o objetivo intermédio, os 80K / 5.000mD+ do  EGT - Estrela Grande Trail.







Portanto já chega de estar aqui à volta do PC, vou mas é para a Serra correr!


 


segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

Andorra Ultra Trail VallNord - Ronda dels Cims 2019 - S02E06






“A inteligência de um indivíduo é medida pela quantidade de incerteza que ele é capaz de suportar”
— Kant





4º Mesociclo



Tal como no  3º Mesociclo, este 4º Mesociclo foi cumprido de acordo com as expetativas e com o planeado. Consegui meter 4 semanas fortes, com distância e desnível.

















E o meu peso continua a baixar, de acordo com o plano:








As codições para o scucesso estão a ser reunidas.






segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

Andorra Ultra Trail VallNord - Ronda dels Cims 2019 - S02E05





O impossível reside nas mãos inertes daqueles que não tentam.
- Epicuro




3º Mesociclo



Recapitulando aquilo que descrevi no meu post anterior: S02E04:


Desde que a 15 de Novembro me inscrevi novamente nos míticos 170 km de Ronda dels Cims, tive que delinear novamente um plano de treinos ambicioso para que não venha a sofrer da mesma desilusão de 2017.
O plano está relatado neste post: S02E02 e neste: S02E03.
Trata-se de cumprir 8 Mesociclos, compostos por 4 Microciclos de uma semana, cada um.
Os dois primeiros Mesociclos foram cumpridos, um pouco ad-hoc e sem grande planeamento, exceto pela vontade de fazer quilómetros e sobretudo desnível, que é o que verdadeiramente conta numa prova com 13500 mD+.
A fórmula que gosto de usar para aferir do volume do meu treino é aquela que foi definida pela ITRA e que conjuga a distância percorrida com o desnível subido: km-effort = Km + (mD+)/100




Este 3º Mesociclo (coluna preta) foi cumprido de acordo com as expetativas e com o planeado. Consegui meter 4 semanas fortes, com distância e desnível.











E o meu peso está a baixar, de acordo com o plano:




Agora há que permanecer nesta senda.

A preparação é condição necessária do sucesso.





segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

State of Flow







"In positive psychology, flow, also known colloquially as being in the zone, is the mental state of operation in which a person performing an activity is fully immersed in a feeling of energized focus, full involvement, and enjoyment in the process of the activity. In essence, flow is characterized by complete absorption in what one does, and a resulting loss in one's sense of space and time."

- Wikipedia


"You are in an ecstatic state to such a point that you feel as though you almost don’t exist. I have experienced this time and time again. My hand seems devoid of myself, and I have nothing to do with what is happening. I just sit there watching it in a state of awe and wonderment. And [the music] just flows out of itself."

- American Composer


"Ecstasy is essentially a stepping into an alternative reality."

- Mihaly Csikszentmihalyi


"An almost automatic, effortless, yet highly focused state of consciousness."

- Mihaly Csikszentmihalyi





"Flow" caracteriza-se pela concentração completa numa determinada atividade, que absorve todos os nossos sentidos, abafa a monitorização interna, e nos dá um sentimento de desaparecimento das fronteiras da nossa existência, como se deixássemos de existir.

Se há atividade que me coloca na "Zona", ou em "Flow", é a corrida, sozinho, na Serra de Sintra.

Frequentemente me perguntam no que penso, ao longo de 8 horas de treino consecutivo na Serra. A verdade é que na maior parte do tempo não penso em nada. Estou profundamente concentrado em tudo o que se passa à minha volta, no chão que piso, no assobiar do vento, no chilrear dos pássaros, nos odores das árvores, na dança ritmada das pernas. As fronteiras entre mim e o exterior desvanecem-se e eu deixo de existir como entidade separada e fundo-me com o universo.

É uma forma de meditação em movimento. Todas as preocupações se desvanecem. Consigo calar aquela vozinha interna, aquele grilo falante, verborreico e incessante. Sinto-me única e verdadeiramente feliz, extasiado.

Correr com companhia também é bom, mas de uma forma diferente. Aí sentimo-nos parte do grupo. Sozinho sinto-me parte da natureza. Fundo-me com o Cosmos.



Para ser feliz necessito de muito pouco:

  • Oportunidades para satisfazer a minha curiosidade e ser criativo (Paixão)
  • Correr na montanha e nadar no mar (Liberdade)
  • Família e amigos (Amor)

Tudo o resto é acessório.